Cuiabá, 19 de Novembro de 2017

Mato-grosso

Candidatos de concurso denunciam suposta fraude e pedem anulação de prova

Por: Aline Brito
Fonte: Da redação
Candidatos que vazaram fotos de caderno de respostas do concurso para delegado da Polícia Civil de MT devem ser eliminados
Candidatos que vazaram fotos de caderno de respostas do concurso para delegado da Polícia Civil de MT devem ser eliminados
Foto de Reprodução

Alguns candidatos que fizeram o concurso para o cargo de delegado substituto da Polícia Civil de Mato Grosso, neste domingo (08), denunciaram supostas irregularidades na prova.

Segundo candidatos os houve vazamento de fotos dos gabaritos na internet e violação dos envelopes das provas que deveriam estar lacrados.

Mais de13 mil pessoas realizaram a concurso, que foi feito em duas etapas. A prova escrita objetiva começou às 8h, com duração de 4 horas. Já a dissertativa ocorreu no período da tarde, às 15h, com duração de 3 horas e 30 minutos. A disputa é por um salário inicial de R$ 19 mil.

Em nota, o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), reponsável pelo exame, disse que os candidatos que usaram celular dentro das salas de provas serão eliminados.

Três pessoas já registraram denúncia no Ministério Público Estadual (MPE) pedindo a anulação do certame.

A empresa ainda negou a violação dos lacres dos envelopes das provas, alegando que os envelopes são feitos de plástico e que, no momento em que são lacrados, podem acabar com rugas por causa da cola utilizada.

"O malote de provas, que carrega os envelopes até as salas, permaneceu com seu lacre de aço intacto até o momento da abertura frente aos candidatos", diz trecho da nota.

Confira a nota na íntegra;

O Cebraspe informa que a primeira fase do concurso público para o cargo de Delegado da Polícia Judiciária Civil do Mato Grosso (PJC/MT) – a aplicação das provas escritas objetivas e escrita dissertativa – ocorreu com sucesso em Cuiabá (MT).

Este Centro informa que os envelopes de prova são confeccionados de plástico e, no momento que são lacrados, podem acabar com leves rugas devido à cola utilizada. O malote de provas, que carrega os envelopes até as salas, permaneceu com seu lacre de aço intacto até o momento da abertura frente aos candidatos.

Quanto às imagens que circulam nas redes sociais, o Cebraspe ressalta que, conforme regras editalícias, os candidatos que usarem celulares ou smartphones dentro das salas de provas, dentre outros aparelhos eletrônicos, serão eliminados do concurso.