Cuiabá, 21 de Novembro de 2017

Mato-grosso

Candidatos denunciam falhas em concurso para delegado em MT

Por: Patricia Xavier
Fonte: Da redação

Foto de Reprodução

Denúncias de falhas na realização do concurso para delegado em Mato Grosso, aplicado neste domingo (8), pode levar ao cancelamento do certame. Mais de 13 mil pessoas fizeram a prova para uma vaga de delegado substituto, com salário inicial de R$ 19 mil.

Alguns candidatos relataram que na abertura dos envelopes das provas, eles estariam sem o devido lacre. Outra falha observada foi a circulação nas redes sociais de uma foto da folha de gabarito, feita ainda no tempo regulamentar da prova.

Diante das noticias de uma suposta fraude, o Cebraspe - Cespe/UnB, que conduziu a realização do concurso, emitiu nota afirmando que a aplicação das provas objetiva e dissertativa em Cuiabá “ocorreu com sucesso”.

 A entidade explicou que os envelopes de prova são de plástico e, no momento que são lacrados, podem acabar com leves rugas devido à cola utilizada. “O malote de provas, que carrega os envelopes até as salas, permaneceu com seu lacre de aço intacto até o momento da abertura frente aos candidatos”, diz trecho da nota.

E alertou que “candidatos que usarem celulares ou smartphones dentro das salas de provas, dentre outros aparelhos eletrônicos, serão eliminados do concurso”. Mas não explicou como vai chegar aos irregulares.

Confira a nota na integra:

O Cebraspe informa que a primeira fase do concurso público para o cargo de Delegado da Polícia Judiciária Civil do Mato Grosso (PJC/MT) – a aplicação das provas escritas objetivas e escrita dissertativa – ocorreu com sucesso em Cuiabá (MT).

Este Centro informa que os envelopes de prova são confeccionados de plástico e, no momento que são lacrados, podem acabar com leves rugas devido à cola utilizada. O malote de provas, que carrega os envelopes até as salas, permaneceu com seu lacre de aço intacto até o momento da abertura frente aos candidatos.

Quanto às imagens que circulam nas redes sociais, o Cebraspe ressalta que, conforme regras editalícias, os candidatos que usarem celulares ou smartphones dentro das salas de provas, dentre outros aparelhos eletrônicos, serão eliminados do concurso.