Cuiabá, 28 de Maio de 2017

Política

Em pronunciamento, Temer garante que não irá renunciar

Por: Aline Brito
Fonte: Da redação

Foto de Reprodução

O presidente do Brasil, Michel Temer (PMDB), fez um breve pronunciamento, na tarde desta quinta-feira (18), e afirmou que não irá renunciar a presidência.

Temer afirmou que irá comprovar no Supremo Tribunal Federal (STF) não ter nenhum envolvimento com fatos delatados pelo dono da JBS, Joesley Batista. "Sei o que fiz e sei da correção dos meus atos. Exijo uma investigação plena e muito rápida para o esclarecimento ao povo”, afirmou.

Nesta quinta-feira, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, autorizou abertura de inquérito para investigar Michel Temer. Com isso, Temer passa à condição de investigado na Operação Lava Jato.

O pedido de investigação foi feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR), após o vazamento das delações do dono da JBS, que atingem o presidente da República.

Pronunciamento

No início de seu pronunciamento, Temer afirmou que só estava falando àquela hora, 16h horário de Brasília, porque tentou conhecer o conteúdo das gravações que o citam.

"Solicitei oficialmente o acesso a esses documentos, mas até agora não o consegui. Quero deixar claro que meu governo viveu nesta semana seu melhor e seu pior momento. Os indicadores de queda da inflação e os dados de geração de empregos criaram a esperança de dias melhores. Otimismo e reformas avançavam no Congresso."

Temer continuou, citando o impacto do vazamento da delação de Joesley Batista. "A revelação de conversa gravada clandestinamente trouxe de volta o fantasma de crise política de dimensão ainda não dimensionada. Todo o imenso esforço de retirar o país da recessão pode se tornar inútil. Não podemos jogar no lixo da história tanto trabalho pelo país", reforçou.

O presidente destacou ainda que em nenhum momento autorizou que pagassem pelo silêncio do deputado cassado Eduardo Cunha. "Não comprei o silêncio de ninguém por razão singelíssima: não temo delação, não preciso de cargo público e nem de foro. Nada tenho a esconder, sempre honrei meu nome”, finalizou.