Cuiabá, 22 de Novembro de 2017

Política

Deputados estaduais participaram de esquema na compra da Mesa Diretora

Por: Patricia Xavier
Fonte: Da redação

Foto de Reprodução

Em sua delação premiada, o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) afirmou que as negociações para eleição da Mesa Diretora na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) já eram realizadas na época em que ele era deputado estadual. Silval garante ainda que o esquema se mantém até os dias atuais.

Segundo a acusação, na eleição para Mesa no ano de 2014, os deputados estaduais Guilherme Maluf (PSDB) e Ondinir Bortoloni, o Nininho (PSD) teriam pago R$ 16 milhões para assumir a presidência e a primeira-secretaria da Casa de Leis.

Silval relatou que após as eleições de 2014, começou uma disputa para a posse da mesa diretora para o biênio 2015/2016, entre os deputados estaduais Mauro Savi (PSB) e Romoaldo Junior (PMDB), sendo que ambos pediram ajuda ao ex-governador afirmando estar sem dinheiro para pagar os deputados para o apoio. Porém, entraram em acordo com Maluf e Nininho.

Em nota Guilherme Maluf afirma que são mentirosas as acusações do ex-governador. “Fui eleito presidente em uma eleição consensual e sem disputa. Todos os entendimentos foram feitos em bases absolutamente republicanas, assegurando espaço a todos os deputados numa gestão compartilhada dos destinos da Casa de Leis. Acusações levianas e sem provas, baseados em suposições”, afirmou o tucano.

O ex-governador, enquanto deputado, disse que logo após ser eleito, no ano de 2002, houve uma articulação para a constituição da Mesa Diretora, efetuada pelo deputado José Riva. Segundo ele, a maioria dos deputados receberam vantagens indevidas para votar.